Você está em » Política
Em 06/11/2017 21:14:35

EX-SENADOR  CONFIRMA  CANDIDATURA AO GOVERNO

Magno Pires

            Não tem a popularidade e capilaridade eleitoral do médico e deputado estadual dr. Pessoa. Ainda que ex-senador, ex-deputado federal e virtuoso empresário; porém, possui disponibilidade financeira suficiente para financiar a campanha eleitoral sem precisar da ajuda de terceiros. Justamente o que falta ao dr. Pessoa. Para ser eventual candidato precisará apenas de apoio do “seu” João Claudino e do grupo empresarial da família. Nenhum outro empreendedor terá capacidade de arregimentar grande quantidade de recursos para bancar uma campanha de que o mega acionista do Armazém Paraíba e/ou Grupo Claudino. E os valores comprometidos não farão nenhuma falta ao Grupo; não abalarão o seu esquema financeiro; tampouco as suas atividades empresarias. Até dos recursos pessoais o “seu João” poderá dispor e destinar à campanha sem que comprometa os do Grupo.

            O Piauí, o Nordeste, o Norte, especialmente, e o Brasil têm empreendimentos soerguidos pelas empresas do empresário João Claudino. O grupo empreendedor é composto por 13 empresas coligadas. E, por conta desse lastro de negócios e enpreendedorismo, o grupo ajuda muita gente pelo Brasil. Em todo lugar o “seu João” tem amigos. E desta favorável e confortável condição de capilaridade e abrangência negocial, o candidato João Vicente receberá ajuda dos quatro cantos do território nacional. Os fornecedores industriais, comerciais e de serviços de suas empresas serão, com certeza, os primeiros a apoiá-lo; inclusive sem que solicite, mas apenas sinalize. O prestigio do mega empreendedor e do grupo são vultusos. É de causar inveja a qualquer outro do ramo.

            Evidente que não será fácil a campanha eleitoral do empresário João Vicente. Há os invejosos e os que não aceitam empresários na política. E muito menos como Chefe do Poder Executivo. Contudo, é mais vantajoso para o Piauí que qualquer outro. O piauiense, porém, está cansado de políticos profissionais no comando do Estado. Fazendo apenas política de pagamento da Folha dos servidores do Estado; nomeação para cargos comissionados; direcionamento de licitações a aliados; administrar divergências intra municipais; sem a preocupação de sensibilizar empreendedores para investirem no Estado. Como fizeram os governadores das outras unidades da federação no Nordeste. Entretanto, a dificuldade de João Vicente será redirecionar e substituir esse velho e carcomido método geracional e imprimir uma gestão profissional público-privada, mais esta, na governança estadual.  E convencer o eleitorado e a sociedade para essa nova realidade político-administrativa. Não será fácil. O Piauí é um Estado atrasado e com fortes vícios institucionais que prejudicam o seu desenvolvimento econômico sustentável. Ele terá que quebrar esse paradigma sob pena de cair na vala comum de todos os ex governadores. 

            O ex-senador e empresário João Vicente Claudino terá como balizador e avalista de seu projeto rumo ao governo estadual o “seu João”. O seu passado como ex-senador, ex-deputado onde se notabilizou com honestidade e eficiência. O passado e presente das empresas do pai  geradoras de muita riqueza, emprego, renda e impostos. O Piauí estará em boas mãos, tendo o empresário João Vicente Claudino como Chefe do Poder Executivo. Ele tem um passado de honradez. Mas, na sua campanha, não poderá prescindir do poder popular de dr. Pessoa que lhe dará grande ajuda desde que também não seja eventual postulante. E não desconsiderar também o prestigio do prefeito de Parnaíba, médico Mão Santa, detentor também de grande embasamento popular em todo Piauí.

            João Vicente segredou para dois amigos que realmente será candidato a governador. E, para um deles, pediu que conversasse com o pai – o “seu João”.

            Mas, em tudo isso, apenas um detalhe: os encontros e/ou conversas com o governador Wellington Dias deixam varias suposições. Porém, duas delas, de que JVC - como é conhecido de todos, busca uma parceria com o Chefe do Poder Executivo para ser o vice ou candidato ao Senado em 2018.

Os políticos, entretanto, aplicam vários cenários em seus movimentos e ainda querem que a população e/ou o eleitorado acreditem em todos. As movimentações os desqualificam...   

             

               Magno Pires é membro da Academia Piauiense de Letras, ex-Secretário da Administração do Piauí, ex-consultor jurídico da Companhia Antactica Paulista (Hoje AMBEV) 32 anos. Portal www.magnopires.com.br com 94.100.369 acessos em 8 anos e 2 meses, e-mail: magnopires_mp@yahoo.com.br.