Você está em » Gestão
Em 12/07/2017 16:01:50

O Ministério da Saúde (MS) lançou, nesta terça-feira (11), Plano Nacional de Assistência à Criança com Cardiopatia Congênita, que vai garantir o atendimento de crianças com a doença pelo SUS. 

A meta é realizar 3.400 procedimentos hospitalares a mais por ano, chegando a 12,6 mil em 2017. Com o aumento de 30% do atendimento, o SUS terá capacidade de atender todas as crianças com cardiopatia congênita que precisam de intervenção no seu primeiro ano de vida.

A cardiopatia congênita é a terceira maior causa de mortes de bebês antes de completar 30 dias e corresponde a cerca de 10% das causas dos óbitos infantis e de 20% a 40% dos óbitos decorrentes de malformações. Estima-se que nasçam cerca de 30 mil crianças cardiopatas todos os anos no Brasil.

Investimento

A meta inicial é ampliar em 30% o número de cirurgias realizadas na rede pública de saúde, com investimento de R$ 91,5 milhões ainda em 2017. O número representa crescimento de 75,2% do orçamento anual destinado às cirurgias cardíacas pediátricas, que estavam na ordem de R$ 52,2 milhões. O maior impacto para o incremento é o reajuste de 49 procedimentos da tabela SUS relacionados a esse atendimento, os de maior demanda. 

Fonte: Portal Brasil, com informações de Ministério da Saúde