Você está em » Entretenimento
Em 20/02/2013 16:08:00

O Parque Zoobotânico está com novos moradores. Biólogos e veterinários, da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), estão acompanhando de perto a chegada de dois filhotes de jaguatirica, resultado do trabalho de reprodução que os profissionais vêm desenvolvendo no Zoobotânico.

Os filhotes estão em recinto isolado de qualquer contato, pois requer bastante cuidado. “Somente estamos nos aproximando para alimentar a mãe, pois qualquer aproximação pode causar transtorno ao animal e prejudicar o desenvolvimento dos filhotes, nem mesmo o pai (macho) pode se aproximar”, ressalta a veterinária Gabriela Pontes.

A veterinária explica que o desmame acontece durante os seis a oito meses de vida. O animal se reproduz durante o período do inverno, a gestação tem duração de 90 a 96 dias e resulta numa ninhada de dois a quatro filhotes. A jaguatirica, assim como outros animais, está ameaçada de extinção devido à caça predatória e à devastação de seu habitat.

“É importante ressaltar que a Semar vem desenvolvendo um trabalho de alerta destacando sempre os animais que estão na lista de extinção. A jaguatirica é um animal que se alimenta de roedores, aves, peixes em natureza e até mesmo outros mamíferos em cativeiro. É um felino de médio porte, tem hábitos noturnos e habita em florestas úmidas e campos, ocorrendo em quase todo o território nacional e a América Meridional e vivem até os 20. Assim como a jaguatirica, outros animais do parque também deram cria, como o macaco-prego, a jiboia e a arara". Gabriela explica, também, que o índice reprodutivo dos animais vem crescendo ao longo dos anos.

O Parque Zoobotânico de Teresina compreende uma área de 137 hectares e possui mais de 77 espécies, inclusive contendo outras espécies ameaçadas de extinção, como a onça pintada, a arara-azul e o tucano.

Fonte: Portal do Governo do Piauí