Literatura

MENTE INTRANQUILA

MENTE INTRANQUILA

MENTE INTRANQUILA

 

Magno Pires

 

Distante. Desinteressada. Indiferente. Sem vontade. Desanimada. Com pouco foco na vida. A mente não se fixa em algo interessante, relevante e prático. Abstraída. Distraída. Absorta. Confusa. Tenta desentranhar-se desse cenário emaranhado de ações da mente inquieta, para fixar-se no objetivo, porém, as reações impulsionam para outra vertente, nova posição, também difícil de se concentrar, para organizar o raciocínio em transe. Entretanto, surgem, novos espaços, com obstáculos, e tornam mais imperceptíveis e desconhecido o desejo colimado. Não há transtorno. E nenhum fenômeno psiquiátrico indelével. Matéria e mente funcionam e interagem normalmente. E só produzem a harmonia..

Informações emanadas de um mundo exterior, que são inúmeras e volumosas, impedem manter-se a mente sossegada, para absorver a forte demanda externa. Mas não é uma mente mistifórica. Bagunçada.

Elas paralisam o trabalho, já fatigante, da mente desassossegada, para processar novas matérias que percebe e entram no universo memorial; outras aguardam à parta de entrada; E muitas outras ainda tomam o mesmo caminho; e ponhem-se em fila; esperando sua vez de juntar-se àquelas que se introduziram; mas não foram processadas devido ao volume enorme de notícias que povoam a mente ocupada e  preocupada.

A mente, porém, não se exacerba. E nem se desespera. Tenta tranquilizar-se para recepcionar todas, em um movimento disperso, revolto, de vai e vem, para não sufocar, mais ainda o contexto do meio e do espaço físico em que um processamento se torna mais lento e vagaroso, mas contínuo, sem parar.

Nessa multiplicidade de fatos contrários e adversos, que a mente recebe, pela quantidade de informações que tenta gerir, para materializar o seu trabalho e na tentativa vã de concluí-lo, novas informações chegam à porta de entrada e acumulam-se na fila da oportunidade de cada uma vê-se realizada na sua tentativa de concretizar a sua tarefa e/ou sua chegada. A ansiedade é grande. No entanto, é controlada.

Não será fácil à mente intranquila um diagnóstico, nem sequer razoável, de cada informação, que recebe e processa. Intranquiliza-se, pois, mais ainda, dentro desse princípio universal de pretender contemplar a todas. Satisfazer a todas. Dar uma decisão final.

E seguem a mente e a informação num diapasão de revolta. Terá, portanto, de equilibrar-se, tranquilizar-se, numa posição difícil, pela origem e formação de sua constituição material e substanciosa.

E nesse processamento de fatos, com as informações volumosas que recepcionara, mitiga na indecisão; portanto, não prosperam os raciocínios que armazenou para poder concluir o trabalho. Ou defender-se do ataque de mais notícias para alimentar a mente já carregada. Talvez superlotada.

Revolta-se a mente. E nessa confusão da indecisão provocada pela quantidade de informações, que não consegue digerir, patina no atoleiro multifacial porque não prosperam as ações informatizadas pela mente intranquila.

E nesse conferimento de tentativa de entrar e sair de informações, acelera-se a dinâmica cerebral, tornando-se cada vez mais incapaz de realizar a tarefa comandada pelo mundo externo da mente inquieta.

No entanto, a química cerebral e o corpo físico, ajustam-se à realidade imposta e determinada pelo meio ambiente de trabalho invisível da mente e prosseguem juntos para apaziguar e organizar a fila à entrada da mente revoltada e maturar um processo químico-físico para concluir o evento da mente revoltada e revolucionária.

Afinal, mente intranquila e corpo traumatizado pela infinidade de informações processadas e outras na fila, conseguem harmonizar-se, unir-se e  construir, para satisfação dos dois – mente e informação – o epíteto do repouso celestial, com suas constantes cores azul e branco, que embelezam este espaço literário.

(de Magno Pires para Zózimo Tavares)

 

Magno Pires é Membro da Academia Piauiense de Letras e o Vice-presidente, ex-Secretário da Administração do Piauí, Advogado da União (aposentado), jornalista, administrador de empresas, Portal www.magnopires.com.br, e-mail: [email protected]