Política

ANÁLISE ANTECIPADA DA SUCESSÃO DE 2022 – (II)

ANÁLISE ANTECIPADA DA SUCESSÃO DE 2022 – (II)

ANÁLISE ANTECIPADA DA SUCESSÃO DE 2022 – (II)

 

Magno Pires

 

O senador Marcelo Castro (MDB), outro aliado governista de Wellington, com o seu enorme pragmatismo político, não deixará a base aliada para candidatar-se ao Governo do Estado. Mas, sendo eventual pré-candidato, com o embasamento do grupo petista, terá uma vitória fácil, pela capilaridade político-partidária que possui. Sendo, porém, muito mais palatável que Regina e Ciro.

Está mesmo dificílimo às oposições assumirem o poder político governista no Piauí. Não dispõem de um nome competitivo e capaz de sufragar e vencer o eventual candidato do esquema governista.

O petismo conseguiu entranhar-se açodadamente nos partidos aliados do Governo, na sociedade, nos prefeitos e nos vereadores, nas lideranças municipais e estaduais arraigado e solidariamente que se tornou quase impossível retirá-lo e/ou sacá-lo do poder mesmo a fórceps. E o governador Wellington é a figura exponencial nesse atual cenário político do Piauí, mesmo sem a liderança do ex-presidente Lula.

As oposições do Piauí podem contar apenas com o ex-governador Wilson Martins (PSB), o atual senador Elmano Férrer (Pode), o deputado federal Átila Lira (PSB) e o ex-deputado federal Heráclito Fortes (DEM), com o ex-ministro e atual presidente do SEBRAE, João Henrique, quatro deputados estaduais, raros prefeitos e vereadores todos sem voto popular.

O ex-Governador Wilson Martins, embora derrotado por Wellington em duas oportunidades, ainda é o mais forte político de oposição no Estado. Ademais, fez uma boa gestão à frente do Executivo Estadual. E muito melhor que a do Governador Wellington.

O grande enigma nesse quadro político do Piauí é o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB). Fica morejando entre a oposição e o governismo, sem tomar uma posição firme e definitiva a favor da oposição. Apoiou Ciro, Marcelo Castro, a mulher no PP, brigou com Themístocles, perde a Presidência da Câmara Municipal, dirigida por Jeová Alencar (PSDB), embora com a maioria de vereadores que lhe apoia. Firmino Filho, com o prestígio e o domínio eleitoral da capital mafrense, não necessita embrenhar-se nesse mar revolta de contradições, para firmar a sua liderança, mas sempre faz desse jeito. É o seu jeito... que dá certo.

O prefeito de Teresina é um bom candidato ao governo estadual. Foi candidato uma vez e jamais tentou novamente. Aliás, todos os pré-candidatos do PSDB foram derrotados. O partido não se expande. Não chega ao interior. Só se consolida em Teresina. Tem dificuldades de fazer coligações e ampliar as suas bases. Ficará restrito a Teresina. É uma agremiação em declínio, embora detenha em seus quadros o atual governador de São Paulo, João Dória. Se não for salvo por João Dória, terá o mesmo destino do ex-PFL, hoje DEM, porémagora resuscitado no governo Bolsonaro.

Por conseguinte, as oposições do Piauí, se não surgir uma liderança na Assembleia Legislativa e/ou ressurgir Wilson Martins, não terão um candidato competitivo em 2022, sendo a Vice-governadora Regina Souza a candidata favorita do governismo naquele pleito, com a imposição do governador Wellington Dias que deverá renunciar para eleger-se novamente Senador da República em 2022.

O PT, portanto, poderá eleger o Governador do Piauí em 2022, exceto se os senadores Ciro e Marcelo Castro, ambos governistas, abrirem uma dissidência governista, contrariando o líder Wellington Dias. Mas, pelos interesses políticos dos dois em manter os cargos, suas conveniências, suas acomodações, seu conservadorismo, suas gratidões e o receio de contrapor-se ao petismo e à sua máquina de triturar adversários, embora as ausências de Lula e de Dilma, PT em declínio, poderão refluir de qualquer ímpeto dissidente e ficar com as suas conveniências políticas para manter o prestígio político no situacionismo oligárquico petista sob a liderança de Wellington.

 

Magno Pires é Membro da Academia Piauiense de Letras, ex-Secretário de Administração do Piauí, Advogado da União (aposentado), jornalista, administrador de empresas, ex-consultor jurídico da Companhia Antactica Paulista (Hoje AMBEV) 32 anos. Portal www.magnopires.com.br com 113.541.927 acessos em 9 anos e cinco meses. e-mail: [email protected]