Para Thomas Bach, Rio 2016 é icônica e deixa “grande legado”